Serviço que permite ao proprietário saber quais o defeitos o veículo apresenta permitindo negociar o preço de compra e venda ou simplesmente direcionar a manutenção.

Vários itens são avaliados por engenheiros e técnicos mecânicos e/ou automobilísticos, com o uso de equipamentos de testes de faróis, direção, suspensão, freios e emissões, através de procedimentos baseados em normas da ABNT, CGCRE, Contran, Conama, Denatran e Ibama, além de especificações dos próprios fabricantes.

O resultado final é a emissão de laudo técnico detalhado sobre o estado de conservação do veículo assinado pelo engenheiro e técnico responsáveis pela inspeção.

Inspeção Veicular

Dada as características técnicas diferenciadas do sistema para utilização do GNV, o prazo de validade de teste do cilindro de armazenamento do gás e a necessidade de se verificar se o sistema está instalado dentro das normas brasileiras que garantem a segurança, os veículos devem ser inspecionados pela empresa que emitirá o Certificado de Segurança Veicular – CSV.

Anualmente para licenciamento, o veiculo deve passar pela inspeção da empresa para renovação do SELO CGCRE e emissão de novo CSV

O que é necessário para realizar?

Para o caso de instalação e primeiro registro, o Detran deve previamente autorizar a instalação do sistema de GNV.

Retirada de Kit GNV 

Após a retirada do sistema GNV instalado, o veiculo é submetido à inspeção para verificar a integridade e funcionamento dos itens de segurança em sua condição original.

Veículo envolvido em acidente de trânsito que tem seu documento bloqueado administrativamente pelo DETRAN-CIRETRAN por ter seus danos classificados como pequeno, médio ou grande, de acordo com critério da lei, pela autoridade de trânsito no Boletim de Ocorrência (BO) feito pelo Agente de Fiscalização de Transito.

Depois de reparado, o veículo deve ser submetido à inspeção de segurança veicular que emitirá, para os veículos aprovados, Certificado de Segurança Veicular – CSV para que se proceda o desbloqueio pela Autoridade de Transito.

O dano médio gera restrição do veículo no Detran que, para ser eliminada, requer inspeção veicular, já o grande pode determinar o seu sucateamento, porém pode ser contestado através dos serviços técnicos de Reclassificação da Monta.

Quando qualquer modificação for realizada no veículo, troca de carroçaria, capacidade de passageiros ou carga, troca de combustível, suspensão alterada(rebaixada/levantada) tunado, aumento de potencia do motor, blindados, mecanismo operacional, trailer para alimentação, para condução ou transporte de portadores de necessidades especiais, entre outras modificações permitidas por Resoluções do Contran.

O que é necessário para realizar? 

Antes de mais nada o Detran deve autorizar a modificação, ou seja, é preciso solicitar à autoridade de trânsito permissão para a alteração.